[ INÍCIO ]   [ Sobre o Portal ]  [ FAQs ]  [ Registar site ou blog ]  [ Enviar informações ]  [ Loja ]   [ Contactos ]

 
"Temos obrigação de salvar tudo aquilo que ainda é susceptível de ser salvo, para que os nossos netos, embora vivendo num Portugal diferente do nosso, se conservem tão Portugueses como nós e capazes de manter as suas raízes culturais mergulhadas na herança social que o passado nos legou."  (Jorge Dias)
 
 
 
Arquitectura e construções
Artesanato
Cancioneiros Populares
Danças Populares
Festas e Romarias
Grupos de Folclore
Gastronomia e Vinhos
Instrumentos musicais
Jogos Populares
Lendas
Literatura Popular
Medicina Popular
Museus Etnográficos
Música Popular
Provérbios
Religiosidade Popular
Romanceiros
Sabedoria Popular
Superstições e crendices
Trajos
Usos e Costumes
 
Agenda de iniciativas
Bibliografia temática
Ciclos
Feiras
Festivais de Folclore
Glossário
Informações Técnicas
Loja
Permutas
Pessoas
Textos e Opiniões
Turismo
 
SUGESTÕES
Calendário agrícola
Confrarias
Datas comemorativas
Feriados Municipais
História do Calendário
Meses do ano
Províncias de Portugal
 
 

Pub  
   
»» Usos e Costumes »» Carnaval - Diabos à solta Pub

Pub

   
  Diabos à solta
Festejos de Carnaval de raiz popular

LINDOSO

O Entrudo do Pai Velho, em Lindoso, Ponte da Barca, é uma tradição ancestral que repesca as raízes do verdadeiro Carnaval Português. Dois carros de bois passeiam pelas ruas da aldeia: um transporta o Pai Velho (a figura mítica do Carnaval), o outro é feito à base de vegetação. O deambular pela aldeia é feito com o acompanhamento de bombos, recriando uma das festas mais genuínas do Alto Minho.
Ver vídeo >>>

 

LAZARIM

Os caretos têm ultrapassado fronteiras e já se mostraram em vários países. As máscaras são feitas em madeira de amieiro, esculpidas, e o Carnaval nesta aldeia, situada a 12 km de Lamego, distingue-se pela sátira (nacional e internacional). Aqui não há samba nem corpos despidos. Quem quiser ficar para a festa, habilita-se a sair de barriga cheia. A par dos festejos é distribuída feijoada e caldos de farinha.
Ver vídeo >>>

 

PODENCE

O lema é «chocalhar». Daí que seja chamado de «Entrudo chocalheiro». O «diabo» anda à solta nas ruas de Podence, aldeia transmontana a sete quilómetros de Macedo de Cavaleiros, Bragança. Os caretos (homens) andam nas ruas, de vestes coloridas, para assediar e  chocalhar as mulheres e assustar quem passa. A investida acontece no Largo da Capela e os caretos não poupam ninguém. Algumas destas vestes encontram-se expostas no Museu da Máscara Ibérica em Bragança.
Ver vídeo >>>

 


Pub

     

        

Se não encontrou nesta página o que procurava, pesquise em todo o Portal do Folclore Português
 



Acompanhe, em primeira mão as actualizações do Portal do Folclore Português:

FOLCLORE DE PORTUGAL - O Portal do Folclore e da Cultura Popular Portuguesa não se responsabiliza pelo conteúdo dos sítios registados
© Copyrigth 2000/2014  - Todos os direitos de cópia reservados - Webmaster