[ INÍCIO ]   [ Sobre o Portal ]  [ FAQs ]  [ Registar site ou blog ]  [ Enviar informações ]  [ Loja ]   [ Contactos ]

 
"Temos obrigação de salvar tudo aquilo que ainda é susceptível de ser salvo, para que os nossos netos, embora vivendo num Portugal diferente do nosso, se conservem tão Portugueses como nós e capazes de manter as suas raízes culturais mergulhadas na herança social que o passado nos legou."  (Jorge Dias)
 
 
 
Arquitectura e construções
Artesanato
Cancioneiros Populares
Danças Populares
Festas e Romarias
Grupos de Folclore
Gastronomia e Vinhos
Instrumentos musicais
Jogos Populares
Lendas
Literatura Popular
Medicina Popular
Museus Etnográficos
Música Popular
Provérbios
Religiosidade Popular
Romanceiros
Sabedoria Popular
Superstições e crendices
Trajos
Usos e Costumes
 
Agenda de iniciativas
Bibliografia temática
Ciclos
Feiras
Festivais de Folclore
Glossário
Informações Técnicas
Loja
Permutas
Pessoas
Textos e Opiniões
Turismo
 
SUGESTÕES
Calendário agrícola
Confrarias
Datas comemorativas
Feriados Municipais
História do Calendário
Meses do ano
Províncias de Portugal
 
 

Pub
 
»» O SABER NÃO OCUPA LUGAR >> Textos, Opiniões e Comentários Pub


Crenças Sobrenaturais Saloias

 

Dr. Vitor Manuel Adrião (*)

ASTROS E FENÓMENOS ATMOSFÉRICOS

Acoitar – Abrigar do tempo.
Alando d´auga – Grande quantidade de chuva.
Amolinhar – Chuviscar ou chover com pouca intensidade.
Andar numa ruvadoura – Diz-se dos dias ventosos e frios.
Arco-Novo – Arco-íris; meteoro luminoso, em forma de arco, que apresenta as sete cores do espectro solar.
Arco-da-Velha – O mesmo que arco-íris.
Armar uma trevoada – Tornar-se o céu escuro para trovejar.
Auga à granela – O mesmo que alando d´auga.
Aventar – Fazer muito vento.
Barbas-de-gato – Diz-se do aspecto do céu quando o sol aparece por detrás de nuvens leves.
Biquêras – Pingos de água que caem dos telhados.
Biquêra-morta – Pingos de água barrenta caindo das telhas.
Borriçar – O mesmo que amolinhar.
Borriços – Chuva leve e pouca intensa.
Cair um banquete – Chover abundantemente.
Carmêlo branco – Gelo que se forma à superfície da água deixada ao relento durante o Inverno.
Carmêlo negro – Gelo de cor terrosa, que se forma sobre as novedades e as encarquilha e queima.
Casacada d´auga – Grande bátega de chuva grossa.
Chover borriços – O mesmo que amolinhar.
Chover molinha – Chover com pouca abundância.
Choverão – O mesmo que casacada d´auga.
Corisco – Designação vulgar de algumas pedras polidas da Idade Neolítica; o mesmo que pedra-de-raio.
Derremunho – Encontro de ventos opostos em rajada, movendo-se circularmente.
Dia de amores – Dia de sol.
Dia cerrado – Dia enevoado.
Dia de cravos – O mesmo que dia de amores.
Dia desnorteado – Dia de chuva e vento.
Escurecer a noite – Anoitecer.
Estar de boiça – O mesmo que amolinhar.
Estar brabo – Dia de chuva e vento.
Estar d´estoirões – Chover abundantemente e trovejar.
Estar de nèvoêro – Diz-se do dia cerrado.
Estar à panga – Estar à chuva sem se recolher.
Estrada-de-Santiago – Nebulosa ou mancha esbranquiçada que se vê no céu, em noites claras; Via Láctea.
Estrela-boiante – Estrela de alva, ao nascer da qual os vaqueiros se levantam para ir tratar do gado.
Estrela-da-madrugada – O mesmo que estrela boiante.
Estrela-da-manhã – Vénus, o mesmo que estrela boiante.
Fazer sol – Diz-se quando já despontou o sol.
Forrar o escuro – Amanhecer.
Geada – Orvalho congelado que forma camada branca sobre os telhados, solos, plantas, etc.
Inchente – Cheia dos cursos de água.
Invernêra – O mesmo que dia brabo.
Luzir o buraco – Nascer o dia.
Mingante – Fase da lua; quarto minguante.
Mudar o tempo – Deixar de chover.
Néuva – Nevoeiro.
Nuve encarnada – Nuvem avermelhada indicadora de bom tempo.
Orruvalho – Camada de humidade que, sob a forma de pequenas gotas, se deposita, durante a noite, sobre os corpos expostos ao ar livre.
Panção d´auga – O mesmo que alando d´auga.
Porrada d´auga – O mesmo que alando d´auga.
Relampo – Relâmpago.
Restelazinha de sol – Pequeno raio de sol.
Revalho – O mesmo que o orruvalho.
Sete-estrelos – Constelação, o mesmo que Plêiades.
Tempo arriba – Tempo mau com tendência para melhorar.
Tempo péssemo – o mesmo que dia desnorteado.
Tempo vil – Mau tempo.
Ventanêra – Vento forte e contínuo, ventania.
Vintinho – Vento fraco e agradável.
Xaroco – Vento frio que sopra da ponta do mar.

<<<Página anterior +++ Página seguinte>>>
 

(*) Professor e Investigador
vitoradriao@portugalis.com

Fonte
 

Textos do Dr. Vitor Manuel Adrião>>>

Outros Textos e Opiniões >>>

Pub

 

Pub

     

        

Se não encontrou nesta página o que procurava, pesquise em todo o Portal do Folclore Português
 



Acompanhe, em primeira mão as actualizações do Portal do Folclore Português:

FOLCLORE DE PORTUGAL - O Portal do Folclore e da Cultura Popular Portuguesa não se responsabiliza pelo conteúdo dos sítios registados
© Copyrigth 2000/2014  - Todos os direitos de cópia reservados - Webmaster