[ INÍCIO ]   [ Sobre o Portal ]  [ FAQs ]  [ Registar site ou blog ]  [ Enviar informações ]  [ Loja ]   [ Contactos ]

 
"Temos obrigação de salvar tudo aquilo que ainda é susceptível de ser salvo, para que os nossos netos, embora vivendo num Portugal diferente do nosso, se conservem tão Portugueses como nós e capazes de manter as suas raízes culturais mergulhadas na herança social que o passado nos legou."  (Jorge Dias)
 
 
 
Arquitectura e construções
Artesanato
Cancioneiros Populares
Danças Populares
Festas e Romarias
Grupos de Folclore
Gastronomia e Vinhos
Instrumentos musicais
Jogos Populares
Lendas
Literatura Popular
Medicina Popular
Museus Etnográficos
Música Popular
Provérbios
Religiosidade Popular
Romanceiros
Sabedoria Popular
Superstições e crendices
Trajos
Usos e Costumes
 
Agenda de iniciativas
Bibliografia temática
Ciclos
Feiras
Festivais de Folclore
Glossário
Informações Técnicas
Loja
Permutas
Pessoas
Textos e Opiniões
Turismo
 
SUGESTÕES
Calendário agrícola
Confrarias
Datas comemorativas
Feriados Municipais
História do Calendário
Meses do ano
Províncias de Portugal
 
 

Pub
 
»» O SABER NÃO OCUPA LUGAR >> Textos, Opiniões e Comentários Pub
Pub
A história das palavras “Etnografia, Folclore, Cultura e Tradição" (1)
 

 

Manuel Abreu Castro

Estas palavras derivam da união de dois vocábulos gregos: ethnos (que significa “povo”) e graphein (que significa “grafia”,”escrita”,”descrição”, ou melhor, “estudo descrito”). Logo, etimologicamente, a etnografia é o estudo descrito de um povo.

Note-se que digo “ de um povo “ e não “ do povo”, pois aqui o termo “povo” não é usado no seu significado social ( isto é, não se refere a uma camada social, a uma classe social ) mas sim significando um conjunto de indivíduos unidos entre si por laços comuns, histórica, cultural, religiosa, social, etc.

Mais particularmente poderemos dizer que a etnografia é a ciência que estuda e descreve os agregados populacionais. E sendo assim, a etnografia descreve e estuda o povo de um dado país, de uma dada província, de uma dada região, de uma dada comunidade, etc...

A etnografia é uma das várias ciências auxiliares de antropologia.

A palavra “antropologia” é, igualmente, composta por dois vocábulos gregos: anthropos ( que significa “homem”, a espécie animal homem ) e logos ( que significa “ conhecimento “ , “ estudo “ ). Portanto a antropologia é a ciência que estuda o homem em geral, o homem total - desde o seu especto físico á sua cultura, á sua maneira de ser e viver, á sua organização social, etc...

Mas, como o homem é um ser duplamente físico e mental - e, também, um ser social - a antropologia estuda-o sob esses três aspectos. Há, assim, uma antropologia geral que se divide em dois grandes ramos: a antropologia física e a antropologia cultural ou social. (Há já hoje até alguns antropólogos que consideram que existem paralelamente, uma antropologia física, uma antropologia cultural e uma antropologia social, fazendo, portanto, uma distinção entre antropologia cultural e antropologia social. Mas, aqui, neste pequeno caderno de divulgação, usarei a divisão clássica, geralmente aceite, da antropologia geral nos dois grandes ramos - antropologia física e antropologia cultural - dois ramos, aliás, que constituem duas ciências se não diferentes, pelo menos com campos de estudo e objectivos diferentes.

A antropologia física não estuda o físico (o organismo) do homem - tarefa e objetivo da medicina - mas sim o seu especto físico, ou seja, o homem somático, ou melhor ainda, as características físicas particulares a cada raça ou grupo ético: a configuração do esqueleto, o formato do crânio, a maior ou menor abertura do ângulo facial, a cor da pele, a textura dos cabelos, a implantação dos maxilares, a maior ou menor abertura e o formato das órbitas oculares, o formato das fossas nasais, a distribuição de adiposidades, etc...

Em contrapartida, a antropologia cultural - a que também se dá o nome de etnologia - estuda o homem como produtor e transportador de cultura e ainda a maneira de viver de cada raça ou grupo ético. (Os antropólogos que fazem a distinção entre antropologia cultural e antropologia social consideram que a primeira estuda o homem como produtor de cultura, isto é aquilo que ele produz tanto de material como de espiritual, enquanto a segunda estuda o homem como ser social, ou seja, as formas, sociais particulares de cada raça ou grupo étnico).

Um pouco de história - a palavra folclore é a forma aportuguesada da palavra inglesa folklore, palavra, aliás composta por duas palavras de origem saxónica: folk ( povo ) + lore ( tradição ). Trata-se de uma palavra que foi usada pela primeira vez em 1846 pelo arqueólogo inglês William John Thomas ..

Página seguinte>>>
 

Nota: Estes artigos são resultado de várias pesquisas que fiz através dos novos meios de informação tecnológicos (Internet) agora ao nosso dispor e depois de ler vários livros sobre antropologia, etnografia e folclore.

Pub

     

        

Se não encontrou nesta página o que procurava, pesquise em todo o Portal do Folclore Português
 



Acompanhe, em primeira mão as actualizações do Portal do Folclore Português:

FOLCLORE DE PORTUGAL - O Portal do Folclore e da Cultura Popular Portuguesa não se responsabiliza pelo conteúdo dos sítios registados
© Copyrigth 2000/2014  - Todos os direitos de cópia reservados - Webmaster