[ INÍCIO ]   [ Sobre o Portal ]  [ FAQs ]  [ Registar site ou blog ]  [ Enviar informações ]  [ Loja ]   [ Contactos ]

 
"Temos obrigação de salvar tudo aquilo que ainda é susceptível de ser salvo, para que os nossos netos, embora vivendo num Portugal diferente do nosso, se conservem tão Portugueses como nós e capazes de manter as suas raízes culturais mergulhadas na herança social que o passado nos legou."  (Jorge Dias)
 
 
 
Arquitectura e construções
Artesanato
Cancioneiros Populares
Danças Populares
Festas e Romarias
Grupos de Folclore
Gastronomia e Vinhos
Instrumentos musicais
Jogos Populares
Lendas
Literatura Popular
Medicina Popular
Museus Etnográficos
Música Popular
Provérbios
Religiosidade Popular
Romanceiros
Sabedoria Popular
Superstições e crendices
Trajos
Usos e Costumes
 
Agenda de iniciativas
Bibliografia temática
Ciclos
Feiras
Festivais de Folclore
Glossário
Informações Técnicas
Loja
Permutas
Pessoas
Textos e Opiniões
Turismo
 
SUGESTÕES
Calendário agrícola
Confrarias
Datas comemorativas
Feriados Municipais
História do Calendário
Meses do ano
Províncias de Portugal
 
 

Pub
 
»» O SABER NÃO OCUPA LUGAR >> Textos, Opiniões e Comentários Pub


CONVERSAS PARA UMA CULTURA DAS TRADIÇÕES ( 6 )

Lino Mendes (Portugal)

O Cante  Alentejano

Foi curioso o despertar do meu interesse pela “Cante”.Nesse dia ao cair da noite o Rancho Folclórico de Montargil  ia actuar na Casa do Alentejo(Lisboa).Mas na parte da manhã eu seria um dos participantes num Colóquio cujo tema, tive conhecimento à chegada, seria precisamente…o Cante.

Fiquei naturalmente alarmado já que para isso não tinha conhecimentos. Mas tudo se resolveu, eu acabaria por falar sobre a moda das “saias” também um cantar do Alentejo, que para o Cante lá estava Colaço Ribeiros mestre na matéria, e a partir daí…

Demos entretanto a palavra a quem em profundidade sabe do assunto…

O que é, afinal, o cante alentejano?

“O cante alentejano é uma polifonia simples, a duas vozes paralelas, à terceira superior”.”É composto de modas, nas quais sobressaem, nalgumas delas, dois sistemas musicais inteiramente distintos; o sistema modal e o sistema tonal. O sistema modal, em uso durante toda a Idade Média, o sistema tonal, já fruto do Renascimento, no século XVI

E como se canta?

“Os cantadores, geralmente homens do campo, cantam em grupo, divididas as vozes em três naipes: o Ponto, o Alto e as Segundas vozes. A função do Ponto é iniciar a moda, retornada depôs pelo Alto, e em seguida pelas segundas vozes, constituindo assim o coro. A função específica do Alto é preencher as pausas com as vaias, no fim das frases musicais, excepto na última - assim uma espécie de Ponto na 1ªvez” (Padre António Augusto Alfaiate Marvão).

Página seguinte>>>

 

»» Ler mais "Textos de Opiniões" de Lino Mendes

Pub

 

Pub

     

        

Se não encontrou nesta página o que procurava, pesquise em todo o Portal do Folclore Português
 



Acompanhe, em primeira mão as actualizações do Portal do Folclore Português:

FOLCLORE DE PORTUGAL - O Portal do Folclore e da Cultura Popular Portuguesa não se responsabiliza pelo conteúdo dos sítios registados
© Copyrigth 2000/2014  - Todos os direitos de cópia reservados - Webmaster