[ INÍCIO ]   [ Sobre o Portal ]  [ FAQs ]  [ Registar site ou blog ]  [ Enviar informações ]  [ Loja ]   [ Contactos ]

 
"Temos obrigação de salvar tudo aquilo que ainda é susceptível de ser salvo, para que os nossos netos, embora vivendo num Portugal diferente do nosso, se conservem tão Portugueses como nós e capazes de manter as suas raízes culturais mergulhadas na herança social que o passado nos legou."  (Jorge Dias)
 
 
 
Arquitectura e construções
Artesanato
Cancioneiros Populares
Danças Populares
Festas e Romarias
Grupos de Folclore
Gastronomia e Vinhos
Instrumentos musicais
Jogos Populares
Lendas
Literatura Popular
Medicina Popular
Museus Etnográficos
Música Popular
Provérbios
Religiosidade Popular
Romanceiros
Sabedoria Popular
Superstições e crendices
Trajos
Usos e Costumes
 
Agenda de iniciativas
Bibliografia temática
Ciclos
Feiras
Festivais de Folclore
Glossário
Informações Técnicas
Loja
Permutas
Pessoas
Textos e Opiniões
Turismo
 
SUGESTÕES
Calendário agrícola
Confrarias
Datas comemorativas
Feriados Municipais
História do Calendário
Meses do ano
Províncias de Portugal
 
 

Pub  
   
»» Sabedoria Popular >> Previsões do tempo ... Pub
Pub    
  Previsões do tempo baseadas no comportamento de animais ... aranhas


As aranhas são muito sensíveis às mudanças atmosféricas e prevêem com enorme sagacidade as suas variações. Deste modo, a experiência parece ter confirmado que haverá ...

= bom tempo, quando as aranhas dos jardins aparecem em grande número, trabalhando em longos fios ou tecendo durante a noite uma nova teia; o mesmo será de prever se as aranhas das casas se envolvem nas suas teias, mostram a cabeça, estendem as pernas ou põem ovos, facto este que sucede até sete vezes nos anos de maior calor e estiagem;

= bom tempo fixo, se as aranhas dos jardins tecem muito compridas e largas teias ou se as da casa continuam a estender as pernas; quanto mais as estendem para diante, tanto mais fixo é de prever o tempo bom;

= tempo variável, se as aranhas dos jardins trabalham em pequena teia negligentemente;

= vento passageiro, se as mesmas aranhas só estendem os raios da roda sem lhes pôr os fios circulares que devem cobrir o centro da teia;

= vento durável, se as aranhas dos jardins sem se retirarem, não trabalham;

= chuva passageira, se as aranhas dos jardins ficam em pequeno número e só a muito custo prendem o urdume das teias;

= chuva contínua, se as aranhas dos jardins se escondem e se as das casas se revolvem na teia apenas deixando ver a sua parte posterior;

= frio passageiro, se as aranhas das casas se agitam e lutam entre si para se apoderarem das teias já feitas e melhor situadas;

= frio intenso, se as aranhas das casas trabalham apressadamente ou lançam novos fios e, principalmente, quando de noite fazem novos tecidos uns sobre os outros; é então que pressentem a proximidade de grandes frios que, de ordinário, chegam 8 a 10 dias depois;

 
Fonte: Almanaque - 1984 / Direcção Geral da Educação de Adultos
  Gosta da página? Partilhe!

Pub

     

        

Se não encontrou nesta página o que procurava, pesquise em todo o Portal do Folclore Português
 



Acompanhe, em primeira mão as actualizações do Portal do Folclore Português:

FOLCLORE DE PORTUGAL - O Portal do Folclore e da Cultura Popular Portuguesa não se responsabiliza pelo conteúdo dos sítios registados
© Copyrigth 2000/2014  - Todos os direitos de cópia reservados - Webmaster