[ INÍCIO ]   [ Sobre o Portal ]  [ FAQs ]  [ Registar site ou blog ]  [ Enviar informações ]  [ Loja ]   [ Contactos ]

 
"Temos obrigação de salvar tudo aquilo que ainda é susceptível de ser salvo, para que os nossos netos, embora vivendo num Portugal diferente do nosso, se conservem tão Portugueses como nós e capazes de manter as suas raízes culturais mergulhadas na herança social que o passado nos legou."  (Jorge Dias)
 
 
 
Arquitectura e construções
Artesanato
Cancioneiros Populares
Danças Populares
Festas e Romarias
Grupos de Folclore
Gastronomia e Vinhos
Instrumentos musicais
Jogos Populares
Lendas
Literatura Popular
Medicina Popular
Museus Etnográficos
Música Popular
Provérbios
Religiosidade Popular
Romanceiros
Sabedoria Popular
Superstições e crendices
Trajos
Usos e Costumes
 
Agenda de iniciativas
Bibliografia temática
Ciclos
Feiras
Festivais de Folclore
Glossário
Informações Técnicas
Loja
Permutas
Pessoas
Textos e Opiniões
Turismo
 
SUGESTÕES
Calendário agrícola
Confrarias
Datas comemorativas
Feriados Municipais
História do Calendário
Meses do ano
Províncias de Portugal
 
 

Pub  
   
»» Provérbios >> Pub

À família
 


»
Bom pai: estimá-lo; ruim pai: respeitá-lo.
» O pai impertinente faz o filho desobediente.
» Vale mais ruim pai do que bom padrasto.
» Pai rico: filho nobre e neto pobre.
» Pai aforrador: filho gastador.
» Pai avaro: filho pródigo.
» Tal pai, tal filho.
» Filho és, pais serás; conforme fizeres, assim acharás.
» Quem faz filhos em mulher alheia perde-lhes o feitio.
» Pai tiveste, mãe não conheceste: diabo te fizeste.
» A quem não quer boa mãe dá-se-lhe ruim madrasta.
» Madrasta: o nome lhe basta.
» Filha casada: mãe desafogada.
» Filha casada: filha apartada.
» Quem casa filha depenado fica.
» Fica casada ao pé da porta é como cabra ao pé da porta.
» Filhos casados: cuidados dobrados.
» O filho e amigo: pão e castigo.
» Antes filho de pobre do que escravo de rico.
» O bom filho à boa casa torna.
» Nunca o filho esteve tão bem como no ventre de sua mãe.
» Quem tem filhos tem cadilhos. Quem os não tem, tem cadilhos também.
» Quem não tem marido não tem amigo.
» Vale mais marido diabo do que filho santo.
» Entre marido e mulher, não metas a colher.
» Entre irmãos, não metas as mãos.
» Quem dá é tio.
» A casa das tias não vás todos os dias.
» Cunhadas são cunhas.
» Cunhadas são unhadas.
» De cunhado, nunca bom recado.
» Sogras são sogas.
» Quem dos seus foge, dos alheios é escornado.
» Viverá sempre com espinhos quem vive com maus parentes ou maus vizinhos.


 
Pub  

 

 

Pub

     

        

Se não encontrou nesta página o que procurava, pesquise em todo o Portal do Folclore Português
 



Acompanhe, em primeira mão as actualizações do Portal do Folclore Português:

FOLCLORE DE PORTUGAL - O Portal do Folclore e da Cultura Popular Portuguesa não se responsabiliza pelo conteúdo dos sítios registados
© Copyrigth 2000/2014  - Todos os direitos de cópia reservados - Webmaster