[ INÍCIO ]   [ Sobre o Portal ]  [ FAQs ]  [ Registar site ou blog ]  [ Enviar informações ]  [ Loja ]   [ Contactos ]

 
"Temos obrigação de salvar tudo aquilo que ainda é susceptível de ser salvo, para que os nossos netos, embora vivendo num Portugal diferente do nosso, se conservem tão Portugueses como nós e capazes de manter as suas raízes culturais mergulhadas na herança social que o passado nos legou."  (Jorge Dias)
 
 
 
Arquitectura e construções
Artesanato
Cancioneiros Populares
Danças Populares
Festas e Romarias
Grupos de Folclore
Gastronomia e Vinhos
Instrumentos musicais
Jogos Populares
Lendas
Literatura Popular
Medicina Popular
Museus Etnográficos
Música Popular
Provérbios
Religiosidade Popular
Romanceiros
Sabedoria Popular
Superstições e crendices
Trajos
Usos e Costumes
 
Agenda de iniciativas
Bibliografia temática
Ciclos
Feiras
Festivais de Folclore
Glossário
Informações Técnicas
Loja
Permutas
Pessoas
Textos e Opiniões
Turismo
 
SUGESTÕES
Calendário agrícola
Confrarias
Datas comemorativas
Feriados Municipais
História do Calendário
Meses do ano
Províncias de Portugal
 
 

Pub  
   
»» Literatura Popular e Tradicional >> Provérbios e expressões sobre a água Pub

Pub

Provérbios e expressões sobre a água  
 

 

Adagiário
» Setembro ou seca as fontes ou leva as pontes.
» Tantas vezes vai o cantarinho ao poço até que lá fica o pescoço (Vila Real de Santo António); tantas vezes vai a cantarinha ao poço até que lá fica o bescoço (Mexilhoeira); tantas vezes vai o cântaro á  fonte que lá fica a asa (lugar de Santa Maria de Seia, concelho de Seia); tantas vezes vai o cantarinho à fonte até que se quebra (Florilégio, de B.Pereira p.122); tanta vez vai o cântaro à bica que lá fica (Columbeira).
» Águas passadas não movem moinhos.
» O falar é leve e o mar é de água.
» Livrar a água do capote.
» Ir tudo por água a baixo.
» Vai na água da cal (Oscar de Pratt, Locuções Petrificadas, coluna 113).
» Águas vivas (EP, III, terra de Miranda).

 

Paulo Caratão Soromenho, no seu trabalho O Mar na Língua Portuguesa, reuniu as seguintes expressões referentes a água:

» Água mole em pedra dura tanto dá até que fura.
» Não passar da (andar à) tona da água.
» Antes do mar, as águas.
» Deixar passar o aguaceiro.
» Quem ceia vinho almoça água (Elvas; informação de António Tomás Pires).
» Quem se lava logo pela manhã dá uma pofetada (= bofetada) no Pecado1 (Elvas; informação de A.T.P).
» Quem não poupa água nem lenha não poupa nada que tenha.
» «Ninguém lhe deitava água às mãos em fazer arroz doce» (Teixeira de Vasconcelos, O Prato de Arroz Doce, Colecção Secreta, I, 41).
» Pescar em águas turvas.
» Levar a água ao seu moinho (ou ao mar).
» Quem vê o céu na água vê os peixes nas árvores.
» Viver (ou estar) como peixe na água.
» Na água funda está o melhor peixe.
» Tempestade num copo de água.
» Uma gota de água no oceano.
» Desta água não beberei.
» Névoa ao alto, água em baixo.
» A água dos rios corre para o mar.
» Seguir nas águas de outrem.
» Crescer água na boca.
» Estar com a carrinha na água.
» Meter água
» Água em cestinho, amor de menino.
» Dar com os burrinhos na água.
» Andar com a proa debaixo de água.
» Ficar tudo em águas de bacalhau.
» Carga de água.
» Ir beber água ao rato.
» Se tens vento e depois água, deixa andar que não faz mágoa.
» Dar água pela barba.
» Água vai! …
» Ser de águas mornas.
» Levar água no bico.
» Marinheiro de água doce.
» Contra água e vento não há remos.

1 - Isto é, no Diabo.

Mais provérbios sobre a água>>>

 

Informações e retiradas de "ETNOGRAFIA PORTUGUESA" - Livro V - José Leite de Vasconcelos

Pub

     

        

Se não encontrou nesta página o que procurava, pesquise em todo o Portal do Folclore Português
 



Acompanhe, em primeira mão as actualizações do Portal do Folclore Português:

FOLCLORE DE PORTUGAL - O Portal do Folclore e da Cultura Popular Portuguesa não se responsabiliza pelo conteúdo dos sítios registados
© Copyrigth 2000/2014  - Todos os direitos de cópia reservados - Webmaster