[ INÍCIO ]   [ Sobre o Portal ]  [ FAQs ]  [ Registar site ou blog ]  [ Enviar informações ]  [ Loja ]   [ Contactos ]

 
"Temos obrigação de salvar tudo aquilo que ainda é susceptível de ser salvo, para que os nossos netos, embora vivendo num Portugal diferente do nosso, se conservem tão Portugueses como nós e capazes de manter as suas raízes culturais mergulhadas na herança social que o passado nos legou."  (Jorge Dias)
 
 
 
Arquitectura e construções
Artesanato
Cancioneiros Populares
Danças Populares
Festas e Romarias
Grupos de Folclore
Gastronomia e Vinhos
Instrumentos musicais
Jogos Populares
Lendas
Literatura Popular
Medicina Popular
Museus Etnográficos
Música Popular
Provérbios
Religiosidade Popular
Romanceiros
Sabedoria Popular
Superstições e crendices
Trajos
Usos e Costumes
 
Agenda de iniciativas
Bibliografia temática
Ciclos
Feiras
Festivais de Folclore
Glossário
Informações Técnicas
Loja
Permutas
Pessoas
Textos e Opiniões
Turismo
 
SUGESTÕES
Calendário agrícola
Confrarias
Datas comemorativas
Feriados Municipais
História do Calendário
Meses do ano
Províncias de Portugal
 
 

Pub  
   
»» Lendas >> Lenda do Milagre das Rosas (Coimbra) Pub
Pub    
 

Lenda do Milagre das Rosas (Rainha Sta Isabel)

Esta é uma das mais conhecidas lendas portuguesas que enaltece a bondade da Rainha Isabel para com todos os seus súbditos, a quem levava esmolas e palavras de consolo.

Conta a história que um nobre despeitado informou o Rei Dom Dinis que a Rainha gastava demais nas obras das igrejas, doações a conventos, esmolas e outras acções de caridade, e convenceu-o a pôr fim a estes excessos.

O Rei decidiu surpreender a Rainha numa manhã em que esta se dirigia com o seu séquito às obras de Santa Clara e à distribuição habitual de esmolas, e reparou que ela procurava disfarçar o que levava no regaço.

Interrogada por Dom Dinis, a Rainha informou que ia ornamentar os altares do mosteiro ao que o Rei insistiu que tinha sido informado que a Rainha tinha desobedecido às suas proibições, levando dinheiro aos pobres.

De repente, e mais confiante Dona Isabel respondeu: "Enganais-vos, Real Senhor. O que levo no meu regaço são rosas..."

O rei, irritado, acusou-a de estar a mentir: como poderia ela ter rosas em Janeiro? Obrigou-a, então, a revelar o conteúdo do regaço.

A Rainha Dona Isabel mostrou perante os olhos espantados de todos o belíssimo ramo de rosas que guardava sob o manto.

O rei ficou sem palavras, convencido que estava perante um fenómeno sobrenatural, e acabou por pedir perdão à Rainha que prosseguiu na sua intenção de ir levar as esmolas.

A notícia do milagre correu a cidade de Coimbra e o povo proclamou Santa a Rainha Isabel de Portugal.
 

Fonte

 
Também poderá gostar de ler sobre...
» Senhora do Picão
(Miranda do Douro)
» Lenda do Naso
(Miranda do Douro)
» Menino Jesus da Cartolinha
(Miranda do Douro)
» Lenda dos Mouros nos Tempos Antigos
(Casas da Ribeira – Mação)
» Lenda de S.Silvestre

   

 

Pub

     

        

Se não encontrou nesta página o que procurava, pesquise em todo o Portal do Folclore Português
 



Acompanhe, em primeira mão as actualizações do Portal do Folclore Português:

FOLCLORE DE PORTUGAL - O Portal do Folclore e da Cultura Popular Portuguesa não se responsabiliza pelo conteúdo dos sítios registados
© Copyrigth 2000/2014  - Todos os direitos de cópia reservados - Webmaster