[ INÍCIO ]   [ Sobre o Portal ]  [ FAQs ]  [ Registar site ou blog ]  [ Enviar informações ]  [ Loja ]   [ Contactos ]

 
"Temos obrigação de salvar tudo aquilo que ainda é susceptível de ser salvo, para que os nossos netos, embora vivendo num Portugal diferente do nosso, se conservem tão Portugueses como nós e capazes de manter as suas raízes culturais mergulhadas na herança social que o passado nos legou."  (Jorge Dias)
 
 
 
Arquitectura e construções
Artesanato
Cancioneiros Populares
Danças Populares
Festas e Romarias
Grupos de Folclore
Gastronomia e Vinhos
Instrumentos musicais
Jogos Populares
Lendas
Literatura Popular
Medicina Popular
Museus Etnográficos
Música Popular
Provérbios
Religiosidade Popular
Romanceiros
Sabedoria Popular
Superstições e crendices
Trajos
Usos e Costumes
 
Agenda de iniciativas
Bibliografia temática
Ciclos
Feiras
Festivais de Folclore
Glossário
Informações Técnicas
Loja
Permutas
Pessoas
Textos e Opiniões
Turismo
 
SUGESTÕES
Calendário agrícola
Confrarias
Datas comemorativas
Feriados Municipais
História do Calendário
Meses do ano
Províncias de Portugal
 
 

Pub  
   
»» Informações Técnicas Pub

Pub

 

Acerca das tradições que constituem
o “Folk-lore”...
(1)
 
 


Acerca das tradições que constituem o “Folk-lore”, José Leite de Vasconcelos (1882), considerava de importância relevante as "superstições, os costumes, os jogos, os contos, as cantigas, as adivinhas, as rimas infantis, os ensalmos, as orações, as xácaras”. Este autor, cujas recolhas de materiais folclóricos ou etnográficos se iniciam em 1876 e a sua publicação em 1878, apontava várias razões para a importância do estúdio científico das tradições populares:

“1) As tradições populares manifestam o modo como o povo encara actualmente a Natureza e como vive na sociedade (…)

2) As tradições populares elucidam-nos sobre o passado, porque no geral nenhuma delas é moderada (…). Conquanto a existência de algumas tradições iguais em diferentes países, por ex. certos adágios, possa ser explicada por uma produção espontânea e independente nesses países, a máxima parte tem de se explicar por dois modos: a) transmissão de povo a povo (…); b) propriedade comum das raças antes da sua separação (…)

3) As tradições populares, principalmente a poesia, dão a média capacidade estética do povo que as repete.

4) As tradições populares habilitam-nos para avaliarmos o grau de comunicação que houve entre os escritores literários e o povo, porque as literaturas são tanto mais verdadeiras, tanto mais ricas, quanto em maior grau essa comunicação se exerce.

5) As tradições populares revelam processos naturais, e formas arcaicas e dialectais da linguagem, cujo conhecimento importa para o campo da Glotologia (…). Daqui se vê a conveniência de relacionar o estudo da Glotologia com o do Folk-lore.

6) As tradições populares têm uma importância prática pela sua aplicação à educação infantil. Uma boa educação consta de três partes: educação física, moral e intelectual; ora para todas elas as tradições populares oferecem temas variados. Os costumes populares no ensino têm ainda a vantagem de fortalecer o cérebro da criança no respeita do nacionalidade, aqui representada num dos seus mais importantes elementos – a tradição.

7) As tradições populares estudadas cientificamente, oferecem ainda outra vantagem prática, porque, preparando a interpretação delas, desfazem muitas crenças erróneas.


Página seguinte>>>
 

In Agrupamentos de Folclore - Ontem e Hoje, João Lopes Filho, INATEL, 2004
  Gosta da página? Partilhe!

Pub

     

        

Se não encontrou nesta página o que procurava, pesquise em todo o Portal do Folclore Português
 



Acompanhe, em primeira mão as actualizações do Portal do Folclore Português:

FOLCLORE DE PORTUGAL - O Portal do Folclore e da Cultura Popular Portuguesa não se responsabiliza pelo conteúdo dos sítios registados
© Copyrigth 2000/2014  - Todos os direitos de cópia reservados - Webmaster