[ INÍCIO ]   [ Sobre o Portal ]  [ FAQs ]  [ Registar site ou blog ]  [ Enviar informações ]  [ Loja ]   [ Contactos ]

 
"Temos obrigação de salvar tudo aquilo que ainda é susceptível de ser salvo, para que os nossos netos, embora vivendo num Portugal diferente do nosso, se conservem tão Portugueses como nós e capazes de manter as suas raízes culturais mergulhadas na herança social que o passado nos legou."  (Jorge Dias)
 
 
 
Arquitectura e construções
Artesanato
Cancioneiros Populares
Danças Populares
Festas e Romarias
Grupos de Folclore
Gastronomia e Vinhos
Instrumentos musicais
Jogos Populares
Lendas
Literatura Popular
Medicina Popular
Museus Etnográficos
Música Popular
Provérbios
Religiosidade Popular
Romanceiros
Sabedoria Popular
Superstições e crendices
Trajos
Usos e Costumes
 
Agenda de iniciativas
Bibliografia temática
Ciclos
Feiras
Festivais de Folclore
Glossário
Informações Técnicas
Loja
Permutas
Pessoas
Textos e Opiniões
Turismo
 
SUGESTÕES
Calendário agrícola
Confrarias
Datas comemorativas
Feriados Municipais
História do Calendário
Meses do ano
Províncias de Portugal
 
 

Pub  
   
»» Informações Técnicas Pub
Pub    

 

 

 

Grupos e Ranchos Folclóricos: o que representam, como se organizam
e como se relacionam com outras áreas da Cultura Popular
(1)

Manuel Palhoco
 Elemento do Grupos de Danças e Cantares BESCLORE

Introdução        

Este texto, demasiado sumário para a importância do tema, tem como única pretensão relançar o debate sobre alguns aspectos, que não são totalmente novos (há mais de 10 anos que alguns folcloristas debatem este assunto) mas, fruto da inércia de muitos e a oposição de outros, tem vindo a cristalizar e a prejudicar o desenvolvimento e a afirmação dos grupos de folclore.

O facto de ser “demasiado sumário”, tem duas razões que quero desde já deixar explicitas:

- em primeiro, porque não sou um estudioso da matéria, sou antes um interventor que se questiona sobre as origens das nossas debilidades;

-  em segundo lugar, porque o desafio para esta intervenção, apresentado pelo amigo José Pinto, grande entusiasta e obreiro deste Encontro, surge numa altura em que tenho um conjunto de trabalhos em curso que não me permitiram dedicar mais algum tempo para passar ao papel um conjunto de observações e de interrogações que os anos de actividade folclórica me têm proporcionado.

Todavia, em face da importância que este Encontro pode ter na discussão e na reorganização de que tanto carecem alguns dos nossos Grupos e Ranchos Folclóricos, aceitei o desafio e passarei de seguida a enunciar alguns aspectos que considero fundamentais para essa “reviravolta”, permitindo a esta actividade afirmar-se no movimento cultural e exigir o lugar a que tem direito e nem sempre tem sabido exigir e merecer.

- Grupo e/ou Rancho Folclórico

- O que representam

- Organização dos Grupos e Ranchos de Folclore

- Que futuro?


Página seguinte>>>
 

Intervenção apresentada no 1º Encontro Nacional de Folcloristas Internautas - Vila Real (Delegação do IPJ) 8.11.2003

 

Pub

     

        

Se não encontrou nesta página o que procurava, pesquise em todo o Portal do Folclore Português
 



Acompanhe, em primeira mão as actualizações do Portal do Folclore Português:

FOLCLORE DE PORTUGAL - O Portal do Folclore e da Cultura Popular Portuguesa não se responsabiliza pelo conteúdo dos sítios registados
© Copyrigth 2000/2014  - Todos os direitos de cópia reservados - Webmaster