[ INÍCIO ]   [ Sobre o Portal ]  [ FAQs ]  [ Registar site ou blog ]  [ Enviar informações ]  [ Loja ]   [ Contactos ]

 
"Temos obrigação de salvar tudo aquilo que ainda é susceptível de ser salvo, para que os nossos netos, embora vivendo num Portugal diferente do nosso, se conservem tão Portugueses como nós e capazes de manter as suas raízes culturais mergulhadas na herança social que o passado nos legou."  (Jorge Dias)
 
 
 
Arquitectura e construções
Artesanato
Cancioneiros Populares
Danças Populares
Festas e Romarias
Grupos de Folclore
Gastronomia e Vinhos
Instrumentos musicais
Jogos Populares
Lendas
Literatura Popular
Medicina Popular
Museus Etnográficos
Música Popular
Provérbios
Religiosidade Popular
Romanceiros
Sabedoria Popular
Superstições e crendices
Trajos
Usos e Costumes
 
Agenda de iniciativas
Bibliografia temática
Ciclos
Feiras
Festivais de Folclore
Glossário
Informações Técnicas
Loja
Permutas
Pessoas
Textos e Opiniões
Turismo
 
SUGESTÕES
Calendário agrícola
Confrarias
Datas comemorativas
Feriados Municipais
História do Calendário
Meses do ano
Províncias de Portugal
 
 

Pub  
   
CARETOS DE PODENCE - Figuras enigmáticas do Nordeste Transmontano Pub
Pub  
  CARETOS DE PODENCE - Demos à solta


Figuras enigmáticas do Nordeste Transmontano

Mais do que uma tradição, são o símbolo da
Cultura do Nordeste Transmontano
e um dos Grupos mais emblemáticos a nível nacional.

»» Os Caretos de Podence
Os Caretos representam imagens diabólicas e misteriosas que todos os anos desde épocas que se perdem no tempo saem à rua nas festividades carnavalescas de Podence – Macedo de Cavaleiros. Interrompendo os longos silêncios de cada Inverno, como que saindo secretos e imprevisíveis dos recantos de Podence, surgem silvando os «Caretos» e seus frenéticos chocalhos bem cruzados nas franjas coloridas de grossas mantas.

»» Traje
Os Caretos vestem fantasias próprias: fatos de colchas franjados de lã vermelha, verde e amarela prolongadas num capuz com cauda entrançada da mesma lã colorida.
Pendem chocalhos pesados às suas cinturas e em diagonais no peito, e usam máscaras rudimentares, onde sobressai o nariz pontiagudo, feitas de couro, madeira ou de vulgar latão, pintadas de vermelho, preto, amarelo, ou verde.

»» Rituais
Mergulhando na raiz profana e carnal, o verdadeiro motivo que move o Careto é apanhar raparigas para as poder chocalhar. Sempre que se vislumbra um rabo de saia, o Careto é impelido pelo seu vigor.
»» Entrudo chocalheiro
É tempo de Carnaval em Podence... e os mascarados suspendem o tempo, como suspensos se encontram os enchidos no fumeiro. Decretam a boémia, o riso e o excesso, como decretado está também o seu inevitável e cíclico fim.
»» Pregão casamenteiro
Os anunciantes assumem o papel de sacerdotes que, acompanhados de numerosa turba de acólitos, se colocam em pontos elevados da aldeia, os dois pilares dos portões do adro da igreja, para aí anunciarem os "casamentos" de todos os solteiros da terra.
»» Casa do Careto
Foi da vontade de perpetuar a sua história, a sua identidade, os registos que deles fizeram e de construir uma sede própria que, com o apoio da Câmara Municipal de Macedo de Cavaleiros, foi inaugurada, a 22 de Fevereirode 2004, a Casa do Careto.
»» Contactos

Texto e fotos retiradas de um folheto intitulado "Caretos de Podence . demos à solta"

Pub

     

        

Se não encontrou nesta página o que procurava, pesquise em todo o Portal do Folclore Português
 



Acompanhe, em primeira mão as actualizações do Portal do Folclore Português:

FOLCLORE DE PORTUGAL - O Portal do Folclore e da Cultura Popular Portuguesa não se responsabiliza pelo conteúdo dos sítios registados
© Copyrigth 2000/2014  - Todos os direitos de cópia reservados - Webmaster