[ INÍCIO ]   [ Sobre o Portal ]  [ FAQs ]  [ Registar site ou blog ]  [ Enviar informações ]  [ Loja ]   [ Contactos ]

 
"Temos obrigação de salvar tudo aquilo que ainda é susceptível de ser salvo, para que os nossos netos, embora vivendo num Portugal diferente do nosso, se conservem tão Portugueses como nós e capazes de manter as suas raízes culturais mergulhadas na herança social que o passado nos legou."  (Jorge Dias)
 
 
 
Arquitectura e construções
Artesanato
Cancioneiros Populares
Danças Populares
Festas e Romarias
Grupos de Folclore
Gastronomia e Vinhos
Instrumentos musicais
Jogos Populares
Lendas
Literatura Popular
Medicina Popular
Museus Etnográficos
Música Popular
Provérbios
Religiosidade Popular
Romanceiros
Sabedoria Popular
Superstições e crendices
Trajos
Usos e Costumes
 
Agenda de iniciativas
Bibliografia temática
Ciclos
Feiras
Festivais de Folclore
Glossário
Informações Técnicas
Loja
Permutas
Pessoas
Textos e Opiniões
Turismo
 
SUGESTÕES
Calendário agrícola
Confrarias
Datas comemorativas
Feriados Municipais
História do Calendário
Meses do ano
Províncias de Portugal
 
 

Pub  
   
»» CONFRARIAS Pub

Pub

Confrarias

 

 

Se procurarmos em qualquer dicionário o significado de Confraria, encontramos, normalmente, as seguintes definições: «Associação com fins religiosos», «Associações antigas que eram constituídas por pessoas que tinham o mesmo ofício» e/ou «Conjunto de pessoas que exercem a mesma profissão ou têm o mesmo modo de vida».

As confrarias [designação proveniente do étimo latino confraternitas, ou do francês confrére(?)] eram/são irmandades laicas ou religiosas de múltipla vocação assistencial e espiritual, cuja origem se pode encontrar na Idade Média portuguesa. As suas raízes remontam aos collegia romanos e às guildas germânicas.

As confrarias religiosas, para além da prática de actos de culto e sufrágio de almas, tinham ainda a reunião anual dos seus confrades, a assistência (através dos bens comuns da irmandade), aos que empobrecessem, a visita aos doentes e a solidariedade na morte, além de lhes ser reconhecido o papel de mediador nos conflitos entre os respectivos membros.

As confrarias laicas ou corporativas, nascidas da solidariedade profissional e dos imperativos colectivos definidos pelos mesteirais, tinham como finalidades essenciais os socorros mútuos e defesa comum, a arbitragem corporativa, a assistência na doença, pobreza e velhice, assim como a velada, o sepultamento e o sufrágio das almas dos seus confrades.

Nos últimos anos, temos assistido, em Portugal, ao nascimento de inúmeras Confrarias, particularmente relacionadas com a Gastronomia, com os Vinhos e com diversos produtos locais/regionais.

Pretendemos, aqui, fazer a sistematização possível das Confrarias Gastronómicas, das Confrarias Báquicas ou de Enófilos e das Confrarias Religiosas, assim como outro tipo de Confrarias, que existem em Portugal. (*)

»» Confrarias Gastronómicas

»» Actividades das Confrarias

 
 

(*) Bibliografia consultada: Nova Enciclopédia Portuguesa, CIL – Clube Internacional do Livro | Grande Dicionário da Língua Portuguesa | Dicionário Enciclopédico da História de Portugal |Dicionário de História Religiosa de Portugal

  Gosta da página? Partilhe!

Pub

     

        

Se não encontrou nesta página o que procurava, pesquise em todo o Portal do Folclore Português
 



Acompanhe, em primeira mão as actualizações do Portal do Folclore Português:

FOLCLORE DE PORTUGAL - O Portal do Folclore e da Cultura Popular Portuguesa não se responsabiliza pelo conteúdo dos sítios registados
© Copyrigth 2000/2014  - Todos os direitos de cópia reservados - Webmaster