[ INÍCIO ]   [ Sobre o Portal ]  [ FAQs ]  [ Registar site ou blog ]  [ Enviar informações ]  [ Loja ]   [ Contactos ]

 
"Temos obrigação de salvar tudo aquilo que ainda é susceptível de ser salvo, para que os nossos netos, embora vivendo num Portugal diferente do nosso, se conservem tão Portugueses como nós e capazes de manter as suas raízes culturais mergulhadas na herança social que o passado nos legou."  (Jorge Dias)
 
 
 
Arquitectura e construções
Artesanato
Cancioneiros Populares
Danças Populares
Festas e Romarias
Grupos de Folclore
Gastronomia e Vinhos
Instrumentos musicais
Jogos Populares
Lendas
Literatura Popular
Medicina Popular
Museus Etnográficos
Música Popular
Provérbios
Religiosidade Popular
Romanceiros
Sabedoria Popular
Superstições e crendices
Trajos
Usos e Costumes
 
Agenda de iniciativas
Bibliografia temática
Ciclos
Feiras
Festivais de Folclore
Glossário
Informações Técnicas
Loja
Permutas
Pessoas
Textos e Opiniões
Turismo
 
SUGESTÕES
Calendário agrícola
Confrarias
Datas comemorativas
Feriados Municipais
História do Calendário
Meses do ano
Províncias de Portugal
 
 

Pub  
   
»» Cancioneiros Populares >> Trás-os-Montes e Alto Douro Pub

Pub

   

 

«De poeta e de louco todos temos um pouco - diz o povo, baseado na sua prodigiosa intuição e no seu saber todo de experiência feito.

Mas, se o poeta é o Adão que não pecou, como disse o escritor brasileiro, Tristão de Ataíde, então o povo, com as suas virtudes ancestrais, terá de ser o poeta dos poetas.

E assim é, na realidade: ele sente a poesia na alma e vive dela como do ar que respira. Não se limita a apreciá-la, mas cria-a ele próprio. E, como para se fazer ouvir, cria também a música para a acompanhar.

A poesia e a música envolvem-no, como o sangue que lhe circula nas veias, e acompanham-no, desde o berço até ao túmulo.

Para amenizar a dureza do trabalho, canta o lavrador, agarrado à charrua, na lavra dos campos, e o ceifeiro, agarrado à seitoira, no corte das searas. (...)»  Continuar>>>

 
»» Cantigas de Romaria e Cantigas de Trabalho

»» Menino Ó

»» Cantigas de Roda

»» Cantigas à Desgarrada

»» Cantigas de Escárnio

»» Cancioneiro Transmontano
Os cantos transmontanos constituem umas das mais profundas e originais expressões da música regional portuguesa.

»» "Cancioneiro tradicional Mirandês"
(F. Serrano Baptista, 1938)

»» "Cancioneiro de Barqueiros - Alto Douro"
(Maria Adelaide da Silva Paiva, 1962)

»» Mirandum
Terras de Miranda

»» L Cura stá malo
Freixenosa

 

 

Pub

     

        

Se não encontrou nesta página o que procurava, pesquise em todo o Portal do Folclore Português
 



Acompanhe, em primeira mão as actualizações do Portal do Folclore Português:

FOLCLORE DE PORTUGAL - O Portal do Folclore e da Cultura Popular Portuguesa não se responsabiliza pelo conteúdo dos sítios registados
© Copyrigth 2000/2014  - Todos os direitos de cópia reservados - Webmaster